-- inicio ---

Como tirar o chulé dos sapatos - 8 passos


Talco: esse pozinho branco é o combatente mais tradicional e usado para tirar o chulé dos sapatos, uma vez que o produto conta com a propriedade de absorver umidade, reduzindo o odor ruim dos pés, que é causado, entre outros motivos, pelo suor. Por isso, ele pode ser colocado dentro do calçado, sendo que o melhor é fazer isso à noite, se a sua ideia é usá-lo no dia seguinte. Como forma preventiva também funciona, podendo ser aplicado nos pés antes de calçar o sapato. Porém, essa dica não é a melhor para quem costuma suar demais nos pés, o que pode agravar o problema, já que o talco com o suor excessivo pode formar uma pasta sob os pés, estimulando a proliferação das bactérias e, por consequência, o mau cheiro. Há também os talcos antissépticos, próprios para os pés, já que não possuem perfume.

Bicarbonato de sódio: ele funciona de maneira similar ao talco, absorvendo a umidade, bem como os odores. Pode ser usado de modo igual que o talco e igualmente evitado por quem sua demais nos pés. Nesse caso, é possível aplicar um pouco de bicarbonato de sódio na palmilha dos calçados apenas, mas sem esquecer-se de remover o excesso antes de calçar. O sal fino pode substituir o talco e o bicarbonato, sendo que independente de qual for o produto escolhido para resolver o problema do chulé, o melhor é que o calçado sempre fique na sombra e em local arejado, sem pegar sol, para o produto agir.

Limão ou óleo essencial de árvore do chá: quem optar pelo limão deve apenas pegar as cascas da fruta e colocar dentro do calçado, deixando-as dentro durante a noite. Já o óleo, que é normalmente adquirido em lojas de produtos naturais, deve ser pingado, em torno de três gotas, na palmilha do calçado. Isso pode ser feito duas vezes por semana, inclusive, sempre que o sapato for usado, até que o cheio do chulé não apareça mais.

Lavar o calçado: muitas vezes, a forma mais eficiente de eliminar o mau cheiro de calçados é lavando-os. Além de limpá-los com água e sabão, de preferência, sabão de coco ou de glicerina, esfregando, principalmente, as palmilhas, é possível molhar um pedaço de algodão com algumas gotas de água sanitária e higienizar dentro do sapato. Não é preciso enxaguar com água, mas o calçado não pode ser usado nos próximos dois dias. Se o odor estiver realmente forte, depois desse período é indicado ainda colocar bicarbonato de sódio no calçado e esperar três horas para usá-lo. Outra dica para lavar o calçado é usando sal fino de cozinha, sendo que com ele é preciso fazer uma solução com água e deixar o calçado de molho por algumas horas. Depois, basta lavar normalmente.

Pasta d'água mentolada ou cânfora: a pasta pode ser encontrada em farmácias, possui um preço acessível e conta com diferentes usos, como para tratar acne, queimaduras de sol, assaduras e irritações na pele, além de ajudar a reduzir o chulé dos calçados. O adequado é que o produto seja aplicado nos pés, dia sim dia não, à noite, antes de ir dormir, depois do banho, sendo necessário usar uma meia para não sujar os lençóis. Já a cânfora é encontrada em formas de bolinhas e é precisar ser dissolvida em álcool para ser usada, mas funciona de maneira semelhante à pasta d’água mentolada.

Receita caseira de spray: uma forma de tirar o chulé dos calçados é fazendo um spray com ingredientes eficientes que combatam o mau cheiro. Para tanto é preciso fazer uma mistura com um litro de álcool, 10 canelas em pau e 20 cravos e colocar dentro de um pote com borrifador. Ele deve ser aplicado nos pés e no calçado antes de ser usado, no entanto, como ele pode manchar o sapato, o ideal é que seja aplicado com cuidado apenas dentro do sapato.

Pés de molho: deixar os pés de molho por alguns minutos em certas soluções ajudam a evitar que os seus calçados fiquem com chulé e, em conjunto com as demais dicas, serve até mesmo para reduzir o cheiro ruim dos sapatos que já estão com o problema. É possível colocar os pés em uma solução de álcool com canfora e hortelã e deixar agir por alguns minutos.
Outra dica é colocar em uma bacia quatro litros de água morna e meia xícara de água sanitária e deixar os pés ali descansando por 20 minutos. A terceira receita é deixar os pés por alguns minutos de molho em uma bacia com água morna e duas colheres de sopa de vinagre. Depois, deixe que os pés sequem naturalmente, mas não use calçados, apenas depois de lavar os pés.
Cuidados diários: algumas dicas para o dia a dia podem ser o suficiente para que o chulé não apareça nos seus calçados. A primeira delas é sempre lavar bem os pés e secá-los totalmente, inclusive, entre os dedos, e colocar os calçados e meias só quando estiverem bem secos, sendo que eles devem ser usados apenas com os pés limpos. Também é importante trocar as meias e não usá-las por mais de um dia. O mesmo serve com os calçados, depois de um dia sendo usados, eles devem pegar um ar, podendo ser arejados na janela e só depois guardados. Nessa hora, não se esqueça de tirar as palmilhas e abrir, afrouxando bem o cadarço, caso o tenha. Quem sofre com o chulé também deve evitar os calçados de plástico, pois eles fazem os pés suarem ainda mais. Da mesma forma, é melhor evitar as meias que não sejam de algodão. Por fim, quando estiver em casa evite o uso de calçados fechados.

Nenhum comentário