-- inicio ---

Como se faz: Extrato de Baunilha

Tomando como base o Como Usar Fava de Baunilha, temos mais uma sugestão de prendas: fazer o próprio Extrato de Baunilha em casa é bem simples e fácil, apenas requer uma coisa: tempo e paciência.
A quantidade de fava por líquido é: quanto mais, melhor. Tera um extrato mais forte e presente. Mas a gente sabe que o preço do ingrediente é um obstáculo. Saiba mais em: Ingredientes: Fava de Baunilha.
Caso fosse um extrato industrial seguindo as normas do FDA (U.S. Food and Drug Administration), deve ter 100g fava de baunilha para cada 1L de líquido (acima 35% álcool). Medidas convertidas para o sistema métrico.
A maneira que faço é a mesma fazem anos depois de ler muitas dicas, mas que no final querem dizer a mesma coisa.

QUAL LÍQUIDO USAR?

Uso: vodka (30-35% álcool). De modo geral, é possível usar qualquer bebida com alto teor alcóolico. Cachaça, rum, álcool de cereais. Só lembrar que alguns destilados tem sabor também que podem atrapalhar ou contribuir, depende do que você quer no final.
Não uso vodka cara, como quero apenas o álcool dela não precisa ser tudo isso. O preço girando até uns R$15-20 é aceitável, mais barato do que isso a qualidade da destilação pode ser bem baixa. Algumas pessoas já usaram álcool de cereais, mas na minha região é difícil de encontrar.
Transfiro para uma garrafa ou frasco de vidro bem limpo com tampa. Lave muito bem, enxágue bastante. Como a gente é precavido neurótico passo água quente também. Vamos combinar que se estragar é uma dor no coração e no bolso, afinal, como já disse baunilha é cara.

COMO COLOCAR A BAUNILHA?

Depois é hora de colocar a fava de baunilha. Você pode cortar ao meio (no sentido do comprimento) como se fosse usar e colocar assim. Raspando ou não as sementes. E cobrir com vodka, as favas devem ficar submersas. Outra opção é cortas as pontas e colocar a fava inteira também.
Não precisa ser apenas favas novas. Como tem um aroma bem forte, mesmo as usadas podem ser reutilizadas. Fez um creme de confeiteiro, não descarte a fava!
Só lavar para remover eventuais resíduos da preparação anterior, passar um pouco de vodka e colocar no extrato. Parece a quintessência da pobreza, mas o mundo gastronômico inteiro faz isso. Como já disse, é caro demais para desperdiçar.
Essa reutilização coloco nos extratoa mais jovens, caso estragar a perda será menor. Tenho extratos de anos e anos, é preciso deixar descansar por bastante tempo. Quanto mais tempo, melhor. Mas por volta de uns 3-4 meses já daria para usar. Claro, é possível usar antes, mas o potencial aromático é menor também.

ARMAZENAMENTO?

O ideal é usar vidros escuros, mas como podem ver pelas fotos não uso (achei para comprar só em São Paulo, lá na Rua Silveira Martins). Então, guarde em um local escuro, fresco e livre de odores fortes.
Como tem álcool e água, a vodka pode acabar absorvendo esses odores também prejudicando o extrato. De tempos em tempos, é bom agitar os vidros e dar aquela conferida para ver se está tudo bem.
E uma sugestão de uso: garrafinhas de 50mL e coloquei parte da fava usada dentro também para deixar um pouco mais forte.

Nenhum comentário

teste